ABEM - Associação Brasileira de Educação Musical, XIII ENCONTRO REGIONAL NORDESTE DA ABEM

Tamanho da fonte: 
Ensino de música nas escolas públicas de Fortaleza: entre a lei e a realidade.
Henrique Sérgio Castro, Marcelo Marques Kaczan, Maria Anita Lustosa

Última alteração: 2016-09-19

Resumo


A presente comunicação traz uma análise sobre a reinserção da música no currículo escolar da educação básica, discutindo suas contribuições para a formação de professores(as) e estudantes, bem como a importância de uma cultura musical no currículo escolar, ou seja, da possibilidade de incorporação de um habitus musical no contexto da formação humana nas escolas públicas. O objetivo é identificar os avanços e os desafios enfrentados com a (re)inserção da música nas escolas hoje após a implementação das Leis 11.769/2008 e 13.278/2016, por meio dos relatos de vida e da observação das práticas de educação musical de professores(as) de música egressos do curso de Licenciatura em Música que atuam na docência hoje nas escolas cearenses. O referencial teórico que fundamenta nossas reflexões encontra amparo na legislação em vigor sendo também fundamentado pelas ideias de Bourdieu (2001), Silvino (2011), Albuquerque (2012); Rogério (2012), Loureiro (2012) e Santos (2012), dentre outros autores que geram reflexões críticas sobre o cenário da educação musical hoje. No aspecto metodológico nossa pesquisa é guiada à luz da metodologia de histórias de vida em formação – HIVF com fundamento nas ideias de Josso (2004), Lani-Bayle (2008) e Castro (2014). Ao mesmo tempo em que se articula a uma pesquisa documental e de campo acerca da Educação Musical em escolas públicas regulares de Fortaleza (Ceará) no ano de 2016.  Dentre as conclusões de nossa pesquisa destaca-se o quantitativo insuficiente de professores formados especificamente em música que atuam na disciplina de Artes.


Texto completo: PDF