ABEM - Associação Brasileira de Educação Musical, XIII ENCONTRO REGIONAL NORDESTE DA ABEM

Tamanho da fonte: 
Contribuição do projeto Esperança Viva para a formação de docentes e alunos com deficiência
Maurício Eslabão da Fonseca, Raiane Silmara Nascimento da Silva

Última alteração: 2016-12-25

Resumo


Hodiernamente, constatamos o avanço do movimento inclusivo dentro da Escola de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (EMUFRN), este movimento emergiu a partir do ingresso do primeiro aluno com deficiência visual no curso de Licenciatura em Música, no ano de 2010. Entretanto, o desenvolvimento e a permanência dos alunos com deficiência depende da capacitação do profissional e dos recursos didáticos adaptados para resultar no sentimento de inclusão deste aluno. Neste relato abordaremos uma reflexão sobre as disciplinas de inclusão ofertadas na EMUFRN, bem como discutiremos as vivências enquanto graduandos em música nos projetos de inclusão desenvolvidos na mesma. A metodologia aplicada tem caráter qualitativo, que se utilizou da pesquisa bibliográfica, documental e observação participativa para subsidiar os aspectos discutidos nesta comunicação. A criação do projeto da extensão da Escola de Música tem desenvolvido um papel de desmistificação de preconceitos sobre as pessoas com NEE, buscando traze-los para um convívio social com as pessoas “ditas normais”, assim estimulando-os a sair de suas casas e instituições especializadas para buscar novos espaços e tornarem-se cada vez mais independentes.

Texto completo: PDF