ABEM - Associação Brasileira de Educação Musical, XIII ENCONTRO REGIONAL NORDESTE DA ABEM

Tamanho da fonte: 
Sou adulto e posso aprender, sou adulto e tenho muito o que ensinar
Midiam de Souza Fernandes

Última alteração: 2016-09-18

Resumo


 

 

Neste trabalho aborda-se através do relato de experiência com a Educação Musical em um contexto de ensino/aprendizagem inserido no universo do aluno adulto alguns fatores que conduzem e podem conduzir o trabalho do educador musical por um viés qualitativo no que se refere a funcionalidade da execução do seu trabalho junto ao adulto e mais especificamente do educando em com NEE (Necessidades Educativas Especiais). Aponta-se a Andragogia como fio condutor de desenvolvimento e assertividade nos objetivos e metas traçados nesta vivência do ensinar e aprender. Venho tendo como educadora musical um dos maiores desafios profissionais da minha vida; trata-se, pois, do desenvolvimento do meu trabalho para com um educando com Síndrome de Down que no dia 02 de abril de 2016 completou exatos 50 (cinquenta) anos de idade. Esse desafio, vai além do contexto profissional, pois, trata-se de uma vivência profissional que me desenvolve principalmente como pessoa, pois, me exige cotidianamente uma renovação comportamental que favoreça o impedimento da existência de barreiras atitudinais para com o desenvolvimento de minha ação “educativa musical” tornando-a assim cada vez mais “Humana”.

 

Palavras chave: Educação musical. Andragogia. Inclusão.


Texto completo: PDF