ABEM - Associação Brasileira de Educação Musical, XIII ENCONTRO REGIONAL NORDESTE DA ABEM

Tamanho da fonte: 
A Motivação de Licenciandos em Música: percursos de uma pesquisa
Mário André Wanderley Oliveira Oliveira

Última alteração: 2016-09-20

Resumo


Nesta comunicação, apresento resultados de uma pesquisa cujo objetivo foi investigar, em âmbito nacional, a motivação de licenciandos em música em sua formação inicial. O referencial teórico do estudo foi baseado no Modelo de Expectativa e Valor (ECCLES; O’NEILL; WIGFIELD, 2005), a partir de seis construtos. Como método para essa investigação, de caráter quantitativo, foi definido o survey interseccional baseado na internet, com a adoção da técnica bola de neve. Ao final desta etapa, foram contabilizados os retornos de 477 licenciandos de todas as regiões do país. Por meio de Análise Fatorial Confirmatória, os dados coletados e o modelo teórico se mostraram desajustados, o que acrescentou ao procedimento analítico técnicas de Análise Fatorial Exploratória. Nesse procedimento, uma forma diferente de organização e análise dos dados foi identificada e adota: quatro fatores em vez de seis construtos. Com base na relação dos fatores resultantes e as variáveis observadas do estudo, foi possível inferir que a motivação dos licenciandos em música em sua formação inicial se diferencia quando são consideradas as variáveis demográficas, institucionais e pessoais observadas. Esse procedimento, no entanto, apenas diferenciou aqueles grupos que apresentaram os escores mais elevados da amostra dos grupos que apresentaram escores menos elevados, mas também altos. Toda a amostra apresentou indícios de estar otimista e confiante em sua formação inicial, o que respondeu ao objetivo geral. Isso, contudo, não se traduziu na intenção de todos em atuar na educação básica, posto que essa variável dividiu a amostra ao meio e os dois grupos resultantes não se diferenciaram significativamente em nenhum aspecto demográfico, institucional e pessoal. Ambos tão somente se diferenciaram pelos fatores Autopercepção de Habilidade / Expectativa de Sucesso, Esforço Requerido e Valores. Portanto, foi possível concluir que a intenção dos licenciandos em atuar na educação básica não é predita pela forma como eles são observados (homens, mulheres, jovens, adultos, nordestinos, sulistas, experientes, inexperientes, etc.), mas pela forma como eles mesmos se observam. É predita pela valoração mais intensa de suas experiências presentes no curso, pela perspectiva mais otimista de suas experiências futuras e por crenças que eles têm em suas capacidades e em si mesmos.

Texto completo: PDF