ABEM - Associação Brasileira de Educação Musical, XIII ENCONTRO REGIONAL NORDESTE DA ABEM

Tamanho da fonte: 
CONCEPÇÕES DE AQUECIMENTO PARA BANDA DE MÚSICA: CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO COLETIVO DE INSTRUMENTOS DE SOPRO
Washington de Sousa Soares

Última alteração: 2016-09-20

Resumo


Com a chegada dos cursos de graduação em música o Ensino Coletivo de Instrumento Musical (ECIM) se difundiu e hoje está presente em todos os estados do Brasil. Dentre as diversas experiências musicais possíveis de serem realizadas a prática de aquecimento coletivo realizada em bandas de música foi escolhida como objeto de investigação deste trabalho, que traz um recorte da monografia do autor. O interesse pela temática nasceu através de discussões sobre o aquecimento na Banda Sinfônica da Universidade Estadual do Ceará. Esta pesquisa, que se encontra em andamento, busca responder as seguintes perguntas: quais as concepções que pedagogos, maestros e professores brasileiros têm sobre a utilização da prática de aquecimento coletivo para bandas de música? E quais são as concepções que autores norte-americanos têm sobre a utilização dessa metodologia? O trabalho trata-se de uma pesquisa bibliográfica, com abordagem qualitativa, que se fundamentou nos escritos de Barbosa (2004), Santos (2015), Vecchia (2008), Todd IV (2011) e Whitener (1997). Consideramos que a prática de aquecimento coletivo nas bandas de música se constitui uma ferramenta pedagógica de fundamental importância para o desenvolvimento técnico e conceitual dos estudantes, pois o aquecimento é o momento que o aluno deve ser preparado física e mentalmente para tocar seu instrumento. Acreditamos que este trabalho poderá estimular a pesquisa e o debate sobre a referida prática de ensino e sua possível aplicação na educação musical, seja em ambientes formais, informais e não formais, e assim colaborar com a expansão da pesquisa científica na área de educação musical.


Texto completo: PDF