ABEM - Associação Brasileira de Educação Musical, XVII ENCONTRO REGIONAL SUL DA ABEM

Tamanho da fonte: 
Chiquinha Gonzaga e a Música Brasileira: uma análise do discurso na literatura infanto-juvenil
Rodrigo Cantos Savelli Gomes

Última alteração: 2016-10-02

Resumo


O estudo em andamento tem como objetivo problematizar os regimes de conhecimento em música a partir de uma análise do discurso na literatura infanto-juvenil que tem por objeto Chiquinha Gonzaga e a música brasileira. Interessa-me, sobretudo, discutir o uso desta literatura enquanto artefatos culturais destinados a orientar as estratégias e práticas educativas de professores. A metodologia consiste em uma análise do discurso, a partir da noção de formações discursivas de Foucault (2014, 2015), da noção de acontecimento discurso e interdiscurso de M. Pêcheux (2015) visando, com isso, problematizar os regimes de conhecimento, situando-os como processos sociais envoltos em relações de poder, hierarquia e ideologias. Foram selecionados para esta análise quatros livros sobre Chiquinha para o público infanto-juvenil. As discussões em torno dos dados levantados percorreram temas como:  relações de gênero; relações raciais; construção de identidades; ideologias individualistas; mística do artista como indivíduo singular; comportamentos desviantes e divergentes. O estudo, em fase inicial, pretende em sua continuidade problematizar o que as narrativas em torno de Chiquinha Gonzaga têm a dizer sobre os projetos aos quais se vinculam, o que está em jogo em tal processo de elaboração, em nome de quais interesses, partindo do pressuposto de Strathern (2013) que ideias não podem divorciar-se de relacionamentos.


Texto completo: PDF