ABEM - Associação Brasileira de Educação Musical, XVII ENCONTRO REGIONAL SUL DA ABEM

Tamanho da fonte: 
A aplicação do método TUBS para alunos com deficiência intelectual e síndrome de Down: um relato de experiência
Luciano da Silva Candemil

Última alteração: 2016-10-02

Resumo


Este artigo apresenta um relato de experiência sobre um estágio supervisionado realizado com alunos com deficiência intelectual e síndrome de Down, numa escola da APAE. A pesquisa-ação teve como objetivo de aprendizagem a execução do ritmo da marcha do catopê mediante utilização de partitura analógica inspirada no método TUBS. O catopê é uma das modalidades do congado mineiro, uma tradição afro-brasileira. Pretendeu-se verificar se os alunos com deficiência intelectual e síndrome de Down conseguiriam aprender a tocar células rítmicas na percussão lendo uma partitura alternativa. O trabalho foi alicerçado em bibliografias específicas a respeito das patologias supracitadas, sobre cultura afro-brasileira e ensino de ritmos na percussão. As intervenções pedagógicas desse estágio foram organizadas em três partes, e nesse artigo será dada atenção às questões relativas à unidade inicial que tratou da aplicação do método TUBS utilizando percussão corporal e pads.


Texto completo: PDF