ABEM - Associação Brasileira de Educação Musical, XVII ENCONTRO REGIONAL SUL DA ABEM

Tamanho da fonte: 
Práticas pedagógicas e musicais com estudantes com transtorno do espectro do autismo
Camila Fernandes Figueiredo, Valéria Lüders

Última alteração: 2016-10-02

Resumo


Resumo: Este artigo tem como objetivo descrever as práticas pedagógicas e musicais utilizadas em aulas de música com estudantes entre 6 e 13 anos de idade, com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), em uma Escola Estadual de Educação Básica Modalidade Especial. É parte integrante de uma pesquisa de mestrado concluída. O estudante com TEA poderá apresentar prejuízos na comunicação social, na linguagem e na interação social dificultando a sua aprendizagem musical. Cabe ao professor, mediador dessa aprendizagem, organizar as práticas pedagógicas e musicais de forma sistematizada para que este aluno alcance o objetivo final; nesse caso, a aprendizagem musical. Como práticas pedagógicas, destacam-se a organização da aula em rotinas fixas, a repetição das atividades, a utilização de cartões que representem visualmente o conteúdo que está sendo trabalhado nas aulas, como também alternativas para que o ensino de música não seja baseado somente na imitação direta. A improvisação musical e as propriedades do som como conteúdo inicial de aprendizagem foram as práticas musicais utilizadas nas aulas. A principal contribuição deste artigo é apresentar alternativas com o propósito de facilitar e adaptar algumas práticas pedagógicas e musicais para oportunizar aos estudantes com TEA acesso ao conhecimento musical.


Texto completo: PDF