ABEM - Associação Brasileira de Educação Musical, XVII ENCONTRO REGIONAL SUL DA ABEM

Tamanho da fonte: 
É hora de gravar: a relação das crianças com o processo de gravação de um cd em uma oficina de música
Mariana Roncale Martins, Viviane Beineke

Última alteração: 2017-02-11

Resumo


O presente trabalho apresenta resultados preliminares de pesquisa de mestrado em andamento. Esta pesquisa tem como objetivo  investigar como as crianças se relacionam com o uso da gravação (sonora ou audiovisual) em uma oficina de música, concentrando-se na perspectiva das crianças para refletir sobre suas ideias e concepções a partir do contato com a gravação nas oficinas. Busca-se refletir também sobre as formas de realização, as possíveis contribuições e as dificuldades encontradas na utilização das gravações nas atividades de educação musical. A fundamentação teórica é apoiada em três eixos: a mídia-educação  (BELLONI, 2005; FANTIN, 2006; GIRARDELLO, 2008), a aprendizagem criativa (CRAFT, 2001; BURNARD, 2004; BEINEKE, 2009,) e pesquisa com crianças (SARMENTO, 2004; KRAMER, 2005). A metodologia adotada foi de abordagem qualitativa em uma Oficina de Música para crianças de 9 a 11 anos. Os dados foram coletados através de observação participante, diário de campo, registros em vídeo e grupos focais realizados com as crianças. A presença dos recursos digitais foi intensa e significativa em grande parte das atividades observadas. Ouvir e discutir as gravações que permearam as atividades da oficina abriu diferentes possibilidades e caminhos sonoros que foram explorados com as crianças. O processo de escuta das próprias composições geraram reações diversas em que a compreensão sobre suas criações foram se transformando na medida em que o procedimento de compor, gravar e escutar foi se desenvolvendo ao longo da oficina.


Texto completo: PDF