Go to Top

XI Encontro Regional Sudeste da ABEM

Tema: Educação Musical em tempos de crise: percepções, impactos e enfrentamento

PROGRAMAÇÃO

Ver realeses dos Grupos Musicais



18/10 – Quinta-Feira

HorárioAtividade
8h às 9h30Credenciamento *
1º APRESENTAÇÃO MUSICAL: Madrigal UFSCar
9h30 às 10h30Cerimônia de Abertura *
10h30 às 12hCONFERÊNCIA DE ABERTURA*: Educação Musical em tempos de crise: percepções, impactos e enfrentamentos
• Prof. Dr. Joelson Gonçalves de Carvalho 
MediaçãoProf. Dr. Fernando Stanzione Galizia
12h às 13h30ALMOÇO
13h30 às 14h302º APRESENTAÇÃO MUSICAL** : Grupo de Referência do Projeto Guri São Carlos
14h30 às 16h

MESA REDONDA 1*A realidade do ensino de música nas escolas públicas em tempos de crise 
• Profa. Esp. Flávia Costa Prazeres (Rede Municipal de Ensino de São Carlos/SP) 
• Prof. Ms. Fabrício Hofman da Silva (Rede municipal de ensino de Cariacica/ES) 
• Profa. Esp. Milena Arca Nunes da Matta Rede Municipal de ensino do Rio de Janeiro/RJ 

Mediação
Profa. Dra. Daniela Dotto Machado (UFSCar)
16h às 17hCoffee Break ***
17h às 18hLançamento do Site da Rede Paulista de Educação Musical – REPEM*
19h3º APRESENTAÇÃO MUSICAL e JANTAR POR ADESÃO*****: Big Boom Orchestra

19/10 – Sexta-Feira

8h às 9h30MESA REDONDA 2*: A decolonização dos currículos como perspectiva de enfrentamento 
• Profa. Dra. Maria Luiza Süssekind Verissimo Cinelli (UNIRIO)
• Profa. Dra. Lúcia Pompeu de Freitas Campos (UEMG)

Mediação
Profª. Ms. Natália Búrigo Severino (UFSCar)
9h30 às 10h30Coffee Break***
10h30 às 12hMini Cursos****
12h às 13h30ALMOÇO
13h30 às 14h304º APRESENTAÇÃO MUSICAL**: Panis et Circenses - 50 anos de Tropicalismo
14h30 às 16hMiniCursos (continuação)****
16h às 17hCoffee Break ***
17h às 18hFórum Regional de Coordenadores dos Cursos de Licenciatura em Música*
19h5º APRESENTAÇÃO MUSICAL: Orquestra Experimental da UFSCar **

20/10 – Sábado

8h às 9h30Sessões de comunicação ****
9h30 às 10h30Coffee-Break ***
10h30 às 12hMESA REDONDA 3*A realidade do mercado de trabalho para a Educação Musical em tempos de crise
• Esp. Matheus Felipe de Oliveira Pagliacci (Yamaha Musical do Brasil) 
• Profa. Dra. Luciana Pires de Sá Requião (UFF) 
• Profa. Dra. Magali Oliveira Kleber (UEL) 
MediaçãoProfª Ms. Mariana Barbosa Ament (CEUCLAR)
12h às 13h30ALMOÇO
13h30 às 14h306º APRESENTAÇÃO MUSICAL**: Grupo Doces Flautistas Grupo de Flautas Doces Suzuki São Carlos
15h às 16hSessões de comunicação****
16h às 17hEncerramento*
Clique aqui para acessar o Mapa do campus
Teatro Florestan Fernandes – UFSCar*
Saguão Biblioteca Comunitária – UFSCar**
Espaço de Coffee-Break da BCo – UFSCar ***
Edifícios de Aulas Teóricas 04 e 10 – UFSCar ****
Café Espaço 7 - Rua 7 de Setembro, 1447 - Centro, São Carlos*****
Teatro de Bolso da UFSCar

 

GRUPOS MUSICAIS QUE SE APRESENTARÃO NO XI ENCONTRO REGIONAL SUDESTE DA ABEM

Big Boom Orchestra – "The Original Big Band is Coming Back"

Com um repertório irreverente e contagiante a B.B.O. convida o público a um passeio pelos mais diversos estilos e performances de Big BANDs do Brasil e do mundo. Com muita energia e interatividade todos podem dançar e se divertir nesse show que promete muita agitação no dia de abertura do XI Encontro Regional Sudeste da ABEM.

GR São Carlos – Big Band

Os músicos do GR São Carlos executam um repertório eclético, com a proposta de difundir a música popular, principalmente a brasileira. Desde 2012 vem recebendo artistas renomados da música instrumental. Em 2012, Rafael dos Santos arranja e rege Moacir Santos junto ao grupo. Em 2013, o guitarrista Fernando Correia lidera seu quarteto com a Big Band. Em 2014,  os músicos Eduardo Espasante, César Roversi, Sidnei Burgani e Sérgio Cascapera são os convidados.  Em 2015, a Big Band enaltece a prata da casa, onde Rafael Leme (supervisor do Projeto Guri) e Fábio Lopes (guitarra) escrevem os arranjos. Em 2016, participa da comemoração dos 21 anos do Projeto Guri ao lado do cantor Zeca Baleiro no auditório do Ibirapuera.  Em 2017, conta com instrumentista, compositor e pesquisador Letieres Leite e neste ano (2018) o pianista André Marques será o artista à frente do grupo.

Madrigal UFSCar

Como uma atividade de extensão do Departamento de Artes e Comunicação da Universidade Federal de São Carlos, o Madrigal UFSCar é um conjunto vocal e seus cantores o assumem como uma atividade não profissional. O grupo foi fundado por Fábio Cardozo de Mello Cintra em 1984, tendo por objetivo divulgar a música vocal e como meta pesquisar e divulgar a música brasileira para esta formação. Ao longo de sua trajetória foi regido por profissionais de música muito bem qualificados, apresentando-se em teatros, igrejas e escolas, em eventos diversos como encontros corais, festivais, concursos e várias atividades ligadas à universidade. O Madrigal é formado, na sua grande maioria, pela comunidade universitária com alunos e funcionários da UFSCar e conta também com cantores que pertencem à comunidade são-carlense. Desde março de 2012 está sob a direção musical e regência de Jane Borges. Atualmente a preparação vocal é feita por Patrícia Cari e o acompanhamento ao piano por Heitor Carvalho.

Orquestra Doce de Flautas – Flauta doce pelo método Suzuki

O projeto de ensino de flauta doce pelo método Suzuki teve início em junho de 2017, e tem uma característica a ser destacada que é o desenvolvimento do processo educativo em conjunto com a família. Os grupos de flauta doce são compostos por crianças e adultos (pais e familiares), acompanhantes das crianças, mas também aprendizes da flauta doce. O acompanhamento dos pais na aprendizagem musical é uma prerrogativa de Shinichi Suzuki, e em São Carlos encontramos uma forma adaptada de trabalhar com crianças e suas famílias em agrupamentos de ensino coletivo de música. Na Orquestra Doce de Flautas também se insere grupos de adultos interessados em tocar flauta doce.

Orquestra Experimental da UFSCar

A Orquestra Experimental da UFSCar conta hoje com mais de 100 músicos amadores e profissionais, na sua maioria jovens, que tocam instrumentos tradicionais de orquestra e instrumentos da música popular, em um repertório que abrange os mais variados ritmos e melodias da cultura musical brasileira. Essa diversidade gera um grupo descontraído, com uma sonoridade única, em um concerto com músicas que o público facilmente apreciará.

Panis et Circenses: 50 anos de Tropicalismo

Em 1967, com a apresentação das canções "Alegria, Alegria" e "Domingo no Parque" no III Festival de Música Popular Brasileira, da TV Record de São Paulo, Caetano Veloso e Gilberto Gil forneceram as primeiras amostras do novo rumo que tomaria a música popular brasileira. Justapondo elementos contraditórios nas oposições arcaico-moderno, local-universal, os artistas expressaram no campo musical, e em consonância com diversos setores artísticos, o que seria reconhecido e consolidado no ano de 1968 como a mistura tropicalista. Este projeto de extensão do DAC/UFSCar, concebido e estreado em 2017, visa a circulação de um espetáculo musical que, inspirado na estética tropicalista, traz para a comunidade interna e externa da UFSCar o repertório do movimento, bem como seus questionamentos, articulando-os com a contemporaneidade. Participantes: Maria Clara Dourado (voz e contrabaixo), Daniel Sander (voz e violão), Jéssica Martins (voz e berimbau), Victor Fernandes (violino e arranjos), Rute Santiago (violino), Marcelo Aquino (violoncelo), Victor Ryu (violão, guitarra e arranjos) e Julio Prates (percussão), Profa. Thais dos Guimarães Alvim Nunes (direção artística e musical) e Prof. Adelcio Camilo Machado (coordenação de pesquisa).

Projeto Doces Flautistas

O projeto Doces Flautistas teve inicio no ano de 2007 como um trabalho de educação musical para crianças e jovens através da flauta doce em uma parceria com a Prefeitura Municipal de São Carlos e a UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) oferecido às comunidades carentes no município de São Carlos (Cidade Aracy II e Antenor Garcia). Ao longo dos anos o projeto tem realizado um trabalho sólido de educação musical, ampliando o ensino em outras modalidades musicais (violão, percussão e canto coral), abrindo turmas iniciantes de flauta e ampliando o atendimento a um maior número de jovens e crianças. O grupo tem realizado diversas apresentações em diferentes espaços dentro e fora do munícipio (escolas, creches, congressos, teatros, bibliotecas, Sesc, universidades entre outros). Em outubro de 2008, com o apoio da Rádio UFSCar, foi realizado o primeiro registro do projeto em CD e em dezembro de 2013 o grupo lançou de forma independe seu segundo CD no Teatro do Sesc São Carlos. O projeto conta hoje com cerca de 70 alunos divididos em turmas de flauta doce, intermediária e avançada, turmas de violão iniciante, intermediária e avançada e canto-coral.