Go to Top

XI Encontro Regional Sudeste da ABEM

Tema: Educação Musical em tempos de crise: percepções, impactos e enfrentamento

XI Encontro Regional Sudeste da ABEM

Ver Sugestões de Hospedagem >>

Turismo

Pão de Açúcar

Inaugurado em 1912, o Bondinho do Pão de Açúcar foi o primeiro teleférico do Brasil e terceiro no mundo, ligando o Morro da Urca ao Morro do Pão de Açúcar. Desde então, mais de 40 milhões de pessoas já utilizaram os bondinhos.
Do alto dos dois morros se descortina uma deslumbrante paisagem da cidade, incluindo a enseada de Botafogo, a orla de Copacabana e a entrada da Baía de Guanabara. No verão, o anfiteatro localizado no alto do Morro da Urca é palco para shows e eventos noturnos, aliando divertimento a um belíssimo visual das luzes da cidade.

Cristo Redentor

No alto do morro do Corcovado está instalado o Cristo Redentor, um dos pontos turísticos mais procurados do Rio de Janeiro. Maior e mais famosa escultura Art Déco do mundo, a estátua do Cristo Redentor começou a ser planejada em 1921 e foi desenvolvida pelo engenheiro Heitor da Silva Costa ao longo de cinco anos de trabalho, de 1926 à 1931, o ano de inauguração do monumento.
Está situado no Parque Nacional da Tijuca, a 710 metros do nível do mar, de onde se pode apreciar uma das mais belas vistas da cidade. Ao todo são 220 degraus que levam até os pés da famosa estátua, eleita uma das Sete Maravilhas do Mundo em votação organizada em 2007 pela instituição Suíça New 7 Wonders Foundation. O monumento é acessível via trem, van ou carro.

Copacabana

Carinhosamente apelidada pela população de Princesinha do Mar, uma canção popular dos brasileiros João de Barro – o Braguinha – e Alberto Ribeiro, a praia de Copacabana localiza-se no bairro de mesmo nome, na zona Sul da cidade do Rio de Janeiro. Copacabana conta com bicicletários, ciclovia, quiosques, hotéis, bares e restaurantes, frequentados tanto de dia como à noite. Possui também dois Fortes Militares, um em cada extremidade da praia, com vistas panorâmicas, abertos à visitação.

Parque Lage

Projetado em 1840 pelo paisagista inglês John Tyndale, o belíssimo jardim de estilo romântico europeu divide as atenções com a floresta nativa de Mata Atlântica. Destacam-se também as palmeiras imperiais, os lagos e ilhas artificiais, além das cavernas espalhadas pelo parque e os aquários incrustados nas paredes com diversos peixes. Muito procurado por famílias, especialmente nos finais de semana, o Parque Lage conta com boa estrutura para a diversão das crianças, com brinquedos e grande área ao ar livre. É muito comum a realização de piqueniques no parque.

Jardim Botânico

Fundado em 1808 por Dom João VI, o Jardim Botânico é um importante ponto turístico da cidade e amplamente visitado por pesquisadores que estudam as centenas de espécies que o habitam. Com área total de 137 hectares, sendo 54 de área cultivada, o Jardim Botânico abriga coleções raras de bromélias e orquídeas, além de árvores centenárias e plantas exóticas.

Museu de Arte do Rio (MAR)

Inaugurado em março de 2013, o MAR está instalado em duas construções com estilos heterogêneos, porém interligados. O antigo palacete de D. João VI se une à uma edificação modernista. O primeiro prédio abriga as salas de exposições, que recebem mostras nacionais e internacionais, de assuntos do passado e do momento presente. Já no segundo, funciona a Escola do Olhar, que desenvolve programas acadêmicos sobre arte, cultura e educação.

Museu do Amanhã

Perguntas como “de onde viemos?” e “para onde vamos?” permeiam o imaginário da população mundial e são comuns a todos os povos. Pensando nessas questões, e em tantas outras, o visionário projeto do Museu do Amanhã tomou forma e se torna, então, um amplo espaço de debate e estudo sobre o impacto de nossas ações e como podemos alterar o cenário decadente que se avizinha. Instituições renomadas mundialmente, como o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachussets), o Google e a NASA, fazem sua parte do esforço coletivo de estudo de como os indivíduos podem transformar nosso destino na Terra. A proposta do Museu do Amanhã é pioneira em todo o mundo: não há sequer um espaço similar onde atividades culturais e de pesquisa tenham essa proposta de estudo do nosso amanhã.

Casa da tradicional Feira de São Cristóvão

A feira começou por volta da década de 1960, operando na área em volta ao pavilhão. A partir de 2003, um grande esforço de reestruturação renovou as estruturas, as principais pistas, e as redes de água e esgoto. Painéis bonitos e coloridos relacionados à cultura nordestina decoram a fachada. No Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas, funciona a tradicional Feira de São Cristóvão, com cerca de 70 quiosques que oferecem diversas modalidades da cultura nordestina.

Quinta da Boa Vista

Foi residência oficial da família real de 1808 até a Proclamação da República, em 1889. Vindo de Portugal, D. João VI fixou-se no Paço, construção original de 1803 que lhe foi cedido por um abastado comerciante português. Ali manteve-se toda a linhagem dos Orleans e Bragança, tendo D. Pedro II e sua filha, a Princesa Isabel, nascido naquele palácio. O nome da Quinta vale-se da boa vista que se tinha a partir da construção instalada no topo da colina, de onde era possível ver a Baía de Guanabara.
Localizado no bairro de São Cristóvão, a Quinta da Boa Vista é um dos maiores parques urbanos da cidade, com cerca de 155 mil metros quadrados. Preserva os jardins e lagos criados pelo paisagista francês Auguste Glaziou; o antigo palácio da famíla real, onde hoje funciona o Museu Nacional; construções e estátuas de bronze originais, como o Templo de Apolo; e o monumental portão, presente de casamento do Duque de Northumberland ao jovem casal D. Pedro I e a Imperatriz, D. Leopoldina, que hoje recepciona os visitantes do Jardim Zoológico.

Arcos da Lapa

A Lapa é um bairro do centro da cidade repleto de bares, restaurantes e boates para todos os gostos. Conhecida como o “berço” da boemia carioca, também é famosa por sua arquitetura. O Aqueduto da Carioca (Arcos da Lapa) por exemplo, é sua principal referência e cartão postal. Desde 1896, serve como via para o Bondinho que liga o centro da cidade ao bairro de Santa Teresa.
À noite tudo muda na Lapa, e o bairro se transforma num lugar eletrizante, onde as mais diversas tribos musicais convivem em harmonia. Intelectuais, artistas, políticos e todo o povo carioca vão para lá para celebrar o samba, o forró, o choro, a música eletrônica, o funk, o rock e toda e qualquer tendência musical. Principalmente nas casas de shows como o Circo Voador e a Fundição Progresso, que atraem pessoas de todos os lugares do Brasil e do mundo.

Confeitaria Colombo

Com amplos salões estilo art nouveau, enormes espelhos de cristal da Antuérpia e vitrais franceses, a tradicional Confeitaria Colombo, fundada em 1894, é Patrimônio Cultural e Artístico do Rio de Janeiro. Com 120 anos de idade, é conhecida por ter sido ponto de encontro de artistas, políticos e intelectuais – entre eles Olavo Bilac, Rui Barbosa, Villa-Lobos, Chiquinha Gonzaga, entre outros. No cardápio, mais de 60 guloseimas. A casa serve café da manhã (até as 11h), almoço e chá da tarde.